Nathalia Santos é estudante de Jornalismo, tem deficiência visual e criou um canal de vídeos chamado Como Assim Cega?. Ela contou para nossa equipe como começou e que tipo de assuntos aborda no canal:

“Eu nasci cega, enxerguei 20%, e, aos 15 e perdi a visão. Agora tem oito anos que eu não enxergo mais nada. Sou comentarista em um programa de TV e tenho um vlog na internet chamado Como Assim Cega?. Eu me tornei vlogueira porque eu sempre respondo as mesmas perguntas para todo mundo, como eu escolho roupa, como eu trabalho, como eu saio por aí fazendo loucuras como andar de bicicleta, surfar, essas coisas. E eu sempre respondo as mesmas coisas para milhares de pessoas diferentes. E, aí, eu criei o vlog para mostrar para as pessoas que não têm deficiência que eu tenho capacidade de fazer tudo que eu me proponho a fazer e para encorajar os meus amigos, tanto os de deficiência visual, como de qualquer outra deficiência, que eles podem, sim, fazer o que eles querem do jeito deles. E eu postei vídeo já fazendo comida, já postei vídeo me maquiando, escolhendo roupa, já postei vídeos respondendo perguntas. Inclusive, o nome do meu vlog, Como Assim Cega?, é a primeira pergunta que todo mundo faz quando descobre que eu sou cega. 'Como, assim, você é cega?'. E eu sou cega sendo cega, eu não enxergo, sabe?”

Nelson Marra tem síndrome de Asperger e publica vídeos com temas relacionados ao espectro do autismo. Ele falou porque decidiu compartilhar pensamentos e experiências sobre autismo:

“Eu pensei que eu poderia ajudar outros autistas como eu, ou outros autistas diferentes de mim, mas que sentem o que eu sinto. E que também poderia ajudar famílias, pessoas que convivem com o autismo e lidam com isso todos os dias, que poderiam precisar do meu compartilhamento de vida, de experiência. E famílias, mães, pais, professores, irmãos, pessoas que convivem com autismo todos os dias poderiam se sentir apoiadas com tudo isso, poderiam descobrir coisas novas através da minha vivência. Na época que eu estudava para o vestibular de Psicologia, estava me sentindo muito travado com aquela rotina de apenas estudos, estudos e nada mais. Eu pensei: 'Bom, já que eu tive a ideia de ajudar pessoas com autismo, eu vou precisar fazer um vídeo. Vou escolher um assunto e vou fazer um vídeo e vamos ver como isso vai sair'. E, aí, eu fiz o primeiro vídeo, de uma maneira bem caseira, a luz apagada, não dava nem para ver o meu rosto direito e eu não tinha a mínima noção da dimensão que isso poderia ter. Eu não tinha a mínima noção de aonde isso poderia chegar e de quantas pessoas poderiam se sentir ajudadas com isso. O primeiro vídeo deu certo, as pessoas gostaram, aí, eu falei: 'Vou fazer outro'. Fiz outro, gostaram mais ainda. Então, a partir dali, eu pensei: "Bom, aconteceu, agora não tem mais volta, se eu quiser parar com isso ia ser um grande desperdício de ajuda para essas pessoas e de ajuda para mim, porque isso me faz muito bem. Então, eu pensei, agora é continuar e levar isso para longe.”

Nossa repórter Fernanda Honorato bateu um papo Julia Tolezano, que ficou famosa no mundo da internet depois de ter criado um canal de vídeos. Mais conhecida como Jout Jout, ela contou para Fernanda sobre como começou a gravar vídeos para se expressar:

“Eu estava com umas questões porque eu estava com muito medo de ser criticada, aí eu resolvi que queria vencer esse meu medo de ser criticada fazendo um canal no Youtube, e aí colocar vídeos e conseguir colocar os vídeos sem ficar com medo das pessoas ficarem achando qualquer coisa de mim. E, aí, eu peguei a câmera do meu namorado emprestada, o Caio, e fui fazendo, fui botando e agora estamos aqui. Eu acho que a grande coisa é não ter um tema definido. Eu falo desde, sei lá, como organizar uma geladeira até

como identificar você está em um relacionamento abusivo. É muito o que eu quero falar naquela hora. Quando você quer muito superar uma dificuldade ou

qualquer coisa assim, essa sua vontade, que vem lá de dentro, já é o melhor pontapé inicial do mundo. É lógico que às vezes tem uns impedimentos de fora e tudo mais, mas, quando você está com muita vontade de mudar aquilo em você ou de mudar alguma coisa na sua vida, ou de realizar alguma coisa, já é um caminho muito bom de começar.”

0
0
0
s2sdefault