PROGRAMA ESPECIAL

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho normal da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
  • layout default 
  • layout default daltonismo 
  • layout default contraste
Home Blog Mulher

Mulher

Envie este artigo para um amigo Imprimir PDF

O Programa Especial desta semana √© dedicado √†s mulheres e vai mostrar hist√≥rias de vida muito interessantes. Vamos conversar com Eduarda Emerick, que √© estudante de Biologia e √© apaixonada pelo curso que faz. E, tamb√©m, com J√©ssica Paula, que √© jornalista e se aventurou em uma viagem para a √Āfrica, para escrever um livro. E, ainda, no quadro Paral√≠mpicos, vamos conhecer a tenista paral√≠mpica Natalia Mayara.

Sentada em um banco de praça, Jéssica sorri.

 

 

Nossa equipe conversou com Eduarda Emerick, que é estudante de Biologia e tem deficiência visual. Ela contou sobre seu processo de amadurecimento:

‚ÄúVoc√™ sai da adolesc√™ncia e entra na fase adulta e o que acontece quando n√≥s passamos por essa transi√ß√£o e com uma defici√™ncia? Acho que em primeiro lugar voc√™ tem que se aceitar, depois que voc√™ se aceita, voc√™ vai dando os seus passos. Vou dar um exemplo bem b√°sico, o que √© comum para uma jovem que enxerga, fazer as coisas sozinha, ir para uma universidade, voltar, ir ao shopping, ir a um cinema. E quando voc√™ tem defici√™ncia visual? Pegar a bengala, sair de casa, pedir informa√ß√£o, lidar com as situa√ß√Ķes do dia a dia, √© um processo gradativo, √© aos poucos. No meu caso, como mulher: ser√° que combina? Ser√° que essa jaqueta combina? Ser√° que essa blusa combina? √Č fundamental para a gente se sentir bem, aprender a fazer as coisas sozinha. Nesse Dia Internacional das Mulheres, eu gostaria de deixar um recadinho.¬† Para voc√™ mulher, independente se voc√™ tem ou se voc√™ n√£o tem alguma defici√™ncia ou alguma mobilidade reduzida, independente disso, independente de qualquer coisa, corram atr√°s dos seus sonhos, busquem a liberdade. Procure a sua independ√™ncia, mas, acima de tudo, procure o que te faz feliz.‚ÄĚ

A jornalista J√©ssica Paula tem defici√™ncia f√≠sica e viajou sozinha para a √Āfrica. Com o objetivo de contar hist√≥rias de v√≠timas dos conflitos no continente, ela escreveu o livro Estamos Aqui. J√©ssica falou sobre como surgiu a ideia e quais foram os maiores desafios da viagem:

‚ÄúEu estava na universidade ainda e precisava de um bom tema para o meu trabalho de conclus√£o de curso e uma boa desculpa para viajar de novo. Ent√£o, eu tive a oportunidade de conhecer o Marrocos, a Maurit√Ęnia e, ali, eles estavam recebendo muitos refugiados dos pa√≠ses em conflitos vizinhos e, a√≠, eu tive a ideia: "Caramba, refugiado deve ter tanta hist√≥ria de vida bacana." E eu comecei a procurar por hist√≥rias de conflitos que ainda n√£o foram contadas. O meu roteiro de viagem foi: Eti√≥pia, Sud√£o, Sud√£o do Sul e Uganda, nessa ordem. Na Eti√≥pia foi o primeiro choque, porque a cidade n√£o conta com muita estrutura. Por exemplo, chegou uma vez que eu estava no meio da rua e come√ßou a chover e a rua ficou toda enlama√ßada, e eu ali, no meio da rua com a muleta escorregando. E, para as mulheres, √© de muito bom tom que voc√™ use v√©u. Eu tinha uma canga que eu comprei no Rio de Janeiro, que tinha o Cristo Redentor todo colorido, eu a peguei e fiz de v√©u. Mas, por andar com a muleta, eu n√£o tinha como, porque, com o vento, o v√©u acaba saindo da cabe√ßa. E como eu n√£o tenho as m√£os livres era bem complicado, ent√£o eu evitava ao m√°ximo andar de v√©u, e fora o calor. Eu peguei 52¬ļ graus de temperatura e a borrachinha da muleta se desfez no asfalto.‚ÄĚ

Joomla Templates and Joomla Extensions by ZooTemplate.Com
 

Adicionar coment√°rio



Programa Especial

O Programa Especial é totalmente dedicado à inclusão das pessoas com deficiência. Todo sábado às 10h30min você pode acompanhar reportagens positivas, otimistas, descontraídas e acessíveis a todos. Para isso, o Programa conta com janela de LIBRAS, legenda e audiodescrição. Seja muito bem-vindo!